Banner BiomonitoramentoBanner DescubraBanner Biblioteca Virtual


Manuelzão Informa

MANUELZÃO INFORMA

Projeto Manuelzão/UFMG - 06 de outubro de 2011 - Número 265


.Destaque.

“O São Francisco é um grande patrimônio brasileiro. Todo o trabalho realizado em seus afluentes e nas cidades às suas margens significará melhor qualidade das águas e isso irá servir também a municípios banhados pelo São Francisco fora de Minas”

Governador Antonio Anastasia em anúncio de investimentos na Bacia do Velho Chico.

 

.Projeto Manuelzão.

Pelo  Isidoro

Nesta segunda, dia 3, o Projeto Manuelzão firmou parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte para a elaboração de planos e ações de revitalização de microbacias da capital. O foco será a Bacia do Ribeirão Isidoro, região que integra o Vetor Norte e sofrerá forte intervenção urbana. A idéia é que sejam elaborados planos que permitam uma urbanização mais ambientalmente aceitável, evitando, por exemplo, a impermeabilização do solo e a canalizando de córregos. As ações devem ser postas em prática até o segundo semestre de 2012. Fonte: Projeto Manuelzão

 

.Georreferenciamento.

Limites da Moça

Está sendo realizado um trabalho de georreferenciamento para a regularização da situação fundiária no Parque da Serra do Rola Moça. A Unidade de Conservação abriga seis mananciais que abastecem Belo Horizonte. A atividade é parte de um Termo de Compromisso assinado pela mineradora Ferrous com o Ministério Público Estadual para que a empresa obtivesse o licenciamento da mina Viga, em Congonhas. O estudo vai demarcar os limites do Parque, o que deve ajudar a garantir mais proteção e controle aos seus acessos. Recentemente, a Unidade sofreu com incêndios, que atingiram cerca de 80% da área. Fonte: AMDA e G1

 

.Planejamento Urbano.

No caminho certo? 

A prefeitura de Belo Horizonte divulgou nesta terça, dia 4, o Plano de Ações de Combate às Inundações na cidade. O Plano prevê gastos de até R$ 300 milhões em obras aprovadas pelo Programa de Aceleração do Crescimento e será iniciado em março de 2012. Neste ano, a proposta é investir em radares meteorológicos, núcleos de proteção civil e ajuda humanitária para amenizar as consequências das enchentes. Mas as iniciativas não contemplam importantes medidas preventivas como a revitalização  de rios e investimentos em gestão eficiente. Fonte: Estado de Minas

 

.São Francisco. 

Esperança para o Velho Chico 

Os governos federal e estadual anunciaram, no último dia 3, investimento de R$ 136,6 milhões em sistemas de esgotamento e construção de módulos sanitários em 18 municípios na Bacia do Rio São Francisco. As obras, que ficarão a cargo da Copasa, devem beneficiar cerca de 187 mil pessoas. O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, anunciou que o governo federal investirá mais de R$ 2 bilhões em saneamento na Bacia. Fonte: Estado de Minas

 

.Belo Monte.

Margens de um problema

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, defendeu na última sexta, dia 30, a licença ambiental concedida pelo Ibama para a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu, Pará. Segundo a ministra, a liminar concedida no dia 27, ordenando uma paralisação parcial das obras, pode ser revertida. O Ibama autorizou o início das obras em junho, baseado em um estudo de impacto ambiental. Depois de concluída, a usina de Belo Monte será a segunda maior hidrelétrica do país. Fonte: Ambiente Brasil

 

.Opinião.

Muito a perder       

“As florestas são importantes ecossistemas mundiais e de grande diversidade em espécies”. Assim começa o artigo em que o professor Sérgio Murilo Santos discute a importância da biodiversidade, que vem sofrendo perdas expressivas.  Os maiores responsáveis por isso são a poluição, a exploração não-sustentável dos recursos naturais e a introdução de espécies exóticas. Muitos ecossistemas sofrem com a fragmentação e degradação dos habitats de diversos animais. Sérgio destaca que, em 2011 – ano internacional das florestas –, a redução das matas tem sido ainda mais grave devido à redução da biodiversidade e da qualidade ambiental que esses ecossistemas oferecem.

 

.Serviço.

Planejar e participar

Já está aberto o prazo de pré-inscrições para o Seminário Internacional Indicadores Urbanos para o Planejamento Municipal: tendências e desafios. O evento acontece nos dias 7 e 8 de novembro, na Prefeitura de Belo Horizonte. O objetivo é reunir experiências e metodologias de elaboração e aplicação de indicadores sociais e ambientais no planejamento público municipal. As inscrições podem ser feitas na página do evento, onde está disponível a programação. E o Projeto Manuelzão está selecionando bolsistas que tenham interesse em trabalhar com mobilização social. Os candidatos podem ser alunos de graduação da UFMG, do primeiro ao último período. O prazo para envio dos currículos vai até terça, dia 11.