Banner Movimento Internacional pelos RiosBanner DescubraBanner Biblioteca Virtual


Expedição ‘Rio das Velhas, te quero vivo’ será realizada durante a Semana Nacional do Meio Ambiente

A proposta é conhecer a realidade atual do Alto Rio das Velhas e mobilizar a sociedade para a imprescindível revitalização do rio.

Assessoria

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas e o Projeto Manuelzão realizarão, na Semana Nacional do Meio Ambiente, no período de 28 de maio a 04 de junho, a Expedição ‘Rio das Velhas, te quero vivo’, que percorrerá o rio, da nascente em Ouro Preto, até Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). A iniciativa tem o objetivo de demonstrar que a situação da qualidade e quantidade das águas está cada vez mais ameaçada por ações antrópicas, advindas da ocupação desordenada, da mineração e outras atividades que colocam em risco a segurança hídrica da capital, bem como a vitalidade do Rio das Velhas.

A Expedição será composta por canoístas que percorrerão o rio em caiaques, biólogos, analistas ambientais, equipe de mobilização e passará por oito municípios, começando pelo Parque das Andorinhas, em Ouro Preto, nascente do Rio das Velhas. Na sequência, passa por Acuruí e chega a um dos principais afluentes do Velhas: o Rio Itabirito. Em seguida, percorre os municípios de Rio Acima e Raposos, próximos à Serra do Gandarela. Posteriormente, os navegantes chegam a Honório Bicalho, distrito de Nova Lima, onde se localiza a Estação de Tratamento de Água (ETA) Bela Fama - o principal ponto de abastecimento da capital.

Depois, a expedição passa por Belo Horizonte para chegar a Sabará, onde o rio sofre com o lançamento de esgotos da RMBH. No dia 03 de junho, a expedição estará em Santa Luzia. No dia 04, o grupo chega a Belo Horizonte. O trecho de abrangência da ação está inserido em uma região que é caraterizada por ser uma zona de recarga fluvial fundamental para Belo Horizonte e abriga significativos aquíferos que contribuem diretamente para a manutenção do ciclo hídrico da região. Junto à Expedição, profissionais da Universidade Federal de Minas Gerais/UFMG farão coletas e avaliação de parâmetros de qualidade da água em pontos estratégicos do trajeto. O objetivo é elaborar um diagnóstico do Alto da Bacia do Rio das Velhas. Mobilização - Durante a navegação, os canoístas passarão em cada localidade, onde serão recebidos pelas comunidades locais com eventos de cunho socioambiental e cultural.

O trabalho se dará em parceria com escolas, órgãos públicos e ONGs. Em cada parada, serão realizados debates com discussão sobre os problemas das localidades, sobre temas ambientais, as novas formas de tratamento de resíduos e efluentes, mas, principalmente, sobre a necessidade do resgate do rio como participante ativo da vida das pessoas, não como um lugar para depósito de resíduos e efluentes. Também ao longo do trajeto, serão colhidas assinaturas de apoio ao Programa de Revitalização do Rio das Velhas, que será lançado ao final da expedição. Manifestação conjunta - No dia 4 de junho, a partir das 9 horas, entidades ambientais irão realizar uma manifestação conjunta, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, intitulada ‘Águas Gerais’.

A concentração acontecerá na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte e marcará o encerramento da Expedição. Vários coletivos ambientais, ONGs e movimentos que atuam e se preocupam com a questão socioambiental estarão presentes. Ao final, um cortejo com todos os participantes descerá a Avenida João Pinheiro, em direção ao Parque Municipal. A Expedição ‘Rio das Velhas, te quero vivo’ é uma realização do CBH Rio das Velhas e do Projeto Manuelzão com a parceria da Agência Peixe, Copasa e apoio das prefeituras municipais de Ouro Preto, Itabirito, Rio Acima, Raposos, Nova Lima, Sabará, Santa Luzia e Belo Horizonte.

ROTEIRO DA EXPEDIÇÃO ‘RIO DAS VELHAS, TE QUERO VIVO’

• 1º dia - 28 de maio (domingo) – Ouro Preto 9h - Evento de abertura oficial da Expedição, com ações de mobilização social, entrega parcial do Plano de Manejo do Parque das Andorinhas e benção dos canoístas. Local: Parque Municipal Cachoeira das Andorinhas - Ouro Preto. 13h - Carreata para São Bartolomeu 15h - Atividade de mobilização social na Praça de São Bartolomeu

• 2º dia – 29 de maio (segunda-feira) – Acuruí 1º dia de navegação com extensão 25 km, no trecho entre São Bartolomeu e Acuruí, distrito de Itabirito 07h - Saída dos navegadores de São Bartolomeu, percorrendo o trecho até a Pequena Central Hidroelétrica Rio de Pedras, em Acuruí, distrito de Itabirito 13 h - Mobilização em Acuruí 16h - Chegada da equipe de expedição em Acuruí

• 3º dia - 30 de maio (terça-feira) – Itabirito 07h - Saída dos navegadores da Equipe Itabirito da foz do Córrego Sardinha com o Córrego Mata Porcos para navegar o Rio Itabirito. Extensão de 13 km 08h - Saída dos navegadores da Equipe Acuruí, para navegar o Rio das Velhas e encontrar com a Equipe Itabirito. Extensão de 12 km 13h - Abertura da Expedição do Rio Itabirito com discussão voltada para a conservação e o monitoramento rio. 14h- Parada dos expedicionários no Parque Municipal do Itabirito. 17h - Chegada dos navegadores na Foz do Rio Itabirito

• 4º dia - 31 de maio (quarta-feira) – Rio Acima Trecho entre Itabirito e Rio Acima com extensão de 16 km 07h - Saída dos navegadores de Itabirito 14h - Abertura de ações de mobilização social em Rio Acima 16:00h – Chegada dos navegadores em Rio Acima

• 5º dia – 01 de junho (quinta-feira) – Raposos Trecho entre Rio Acima e Raposos com extensão de 22 km 06h - Saída dos navegadores de Rio Acima 10h - Abertura de ações de mobilização social em Honório Bicalho, com apresentações culturais e realização de Mesa Redonda sobre crise hídrica e abastecimento de Belo Horizonte 10h30 - Momento Subcomitê Águas da Moeda, com manifestação sobre a preservação do Sinclinal Moeda 11h - Chegada em Honório Bicalho e Estação de Tratamento de Água Bela Fama 14h - Mobilização em Raposos com apresentações culturais e de projetos locais, como a Casa Gentil e o Movimento da Serra da Gandarela Expedição do Ribeirão da Prata 16h - Passagem dos navegadores pela foz do Ribeirão da Prata 17 h – Encontro dos Expedicionários em Raposos.

• 6º dia – 02 de junho (sexta-feira) – Sabará Trecho entre Raposos e Sabará com extensão de 14km 08h - Saída dos navegadores de Raposos, registrando os trechos preservados e as áreas impactadas. 14h - Mobilização em Sabará com contextualização dos esgotos não tratados e ações para o retorno do peixe ao Rio das Velhas. 16h - Chegada dos navegadores em Sabará.

• 7º dia – 03 de junho (sábado) – Santa Luzia Trecho entre Sabará e Santa Luzia com extensão de 18 km 06h - Saída dos navegadores de Sabará 13h - Passagem dos navegadores pela foz do Ribeirão Arrudas 14h - Passagem dos navegadores pela foz do Ribeirão do Onça Chegada em Santa Luzia

• 8º dia – 04 de junho (domingo) – Belo Horizonte Praça da Liberdade 10h - Encerramento da Expedição ‘Rio das Velhas, te quero vivo’ na Praça da Liberdade. Dentro das comemorações ao Dia Mundial do Meio Ambiente, haverá ainda a manifestação ‘Águas Gerais’, realizada por coletivos ambientais, ONGs e movimentos que atuam na questão socioambiental no Estado, que seguirão em caminhada até o Parque Municipal de Belo Horizonte.


Por: Assessoria de comunicação

Publicado em: 10/05/2017