Banner DescubraBanner Biomonitoramento


Últimas Notícias

Nova turma do Internato Rural começa atividades de 2018

Na manhã do último dia 8 de janeiro, na Faculdade de Medicinada UFMG, mais uma turma de estudantes foi enviada para o Internato nas cidades que compõe a Bacia do rio das Velhas.

Assessoria

O Internato Rural é uma disciplina obrigatória do curso de graduação em Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ministrada no 11º período. Chamada hoje de Internato em Saúde Coletiva, se desenvolve em rodízios trimestrais sucessivos, enviando os alunos para cidades do interior do Estado, e para a região Metropolitana de Belo Horizonte.

Um programa de ensino que oferece aos estudantes a oportunidade de aprender de perto as relações entre Medicina e Sociedade, vinculando o ensino acadêmico aos Serviços Públicos de Atenção Médica. Seus frutos são a promoção da integração dos estudantes junto às diversas formações sociais, a consolidação do aprendizado e uma experiência de vida inesquecível.

 Na manhã do último dia 8 de janeiro, na Faculdade de Medicinada UFMG, mais uma turma de estudantes foi enviada para o Internato nas cidades que compõe a Bacia do rio das Velhas. Para um dos orientadores das turmas e coordenador do projeto Manuelzão, professor Marcus Vinícius Polignano, uma experiência única na vida dos estudantes. “Passar por essa experiência é vivenciar as comunidades sócio e ambientalmente, é viver outro tipo de abordagem em questões que envolvem a saúde da população”.

Ainda segundo Polignano, o Internato Rural desde seu início foi fundamental para a interiorização médica das questões de saúde. “Nossa proposta pedagógica passa a ser vivenciar a realidade para transformá-la. Desde modo observamos que a mudança é possível e que é preciso desenvolver políticas de prevenção. Nosso objetivo é continuar construindo a história do Internato”, destaca.         

Histórico

O Internato Rural nasceu em 1978, a partir do processo de mudança pelo qual passou a educação médica no País e, em especial, na Faculdade de Medicina da UFMG, com o objetivo de formar um médico capaz de prestar a assistência primária de saúde e exercer a medicina comunitária.

Estágio de caráter obrigatório, o Internato Rural propicia aos estudantes a vivência, de forma autônoma, da realidade sanitária nos municípios. A UFMG foi a primeira a instalar um programa desse tipo no Brasil.

A experiência começou com o estágio voluntário de um grupo de alunos na região do Vale do Jequitinhonha. Logo depois foi desenvolvido um embrião do Internato, nas Unidades de Saúde do Centro Regional de Diamantina, que naquele momento experimentava um modelo de medicina simplificada, buscando estar mais próximo das necessidades reais da população.

A partir dos meados da década de 80, com o surgimento das AIS – Ações Integradas de Saúde e do SUS – Sistema Único de Saúde, o Internato reformula os seus objetivos. A proposta pedagógica passa a ser do "vivenciar a realidade" para o "transformar a realidade". Em 1996, foi criado o Internato na área da Bacia do Rio das Velhas, o que deu origem ao Projeto Manuelzão.

Ao completar 40 anos, em 2018, o programa, atualmente é chamado de Internato em Saúde Coletiva, continua reavaliando permanentemente seus objetivos, metodologia e busca cada vez mais a atuação numa perspectiva multidisciplinar, incluindo não só a assistência, mas também o planejamento das ações de saúde.

 


Por: Assessoria de comunicação

Publicado em: 11/01/2018