Banner BiomonitoramentoBanner Biblioteca VirtualBanner Movimento Internacional pelos Rios


FestiVelhas

FestiVelhas 2009

artesanato
Artesanato exposto durante o FestiVelhas Águas de Luzia (Foto: Marcelo Andrê/acervo Projeto Manuelzão)
A partir da experiência das expedições realizadas por água, o Projeto Manuelzão desenvolveu a proposta de organizar um movimento cultural que acompanhasse, por  terra, a viagem dos caiaqueiros. Além disso, o movimento precisaria convocar as populações ribeirinhas, artistas, escritores, dançarinos, violeiros, contadores de histórias, membros do poder público, empresários, enfim, homens e mulheres com diversas "bagagens" e histórias a se reunirem e se manifestarem pacificamente, usando a arte como principal linguagem.

Essa ideia rendeu bons frutos em 2005, no FestiVelhas realizado em Morro da Garça, e em 2007, no FestiVelhas ocorrido em Jequitibá. Em 2009, o FestiVelhas uniu sua programação às atividades da "Expedição pelo Velhas 2009: encontros de um povo com sua bacia". Esse grande movimento cultural nasceu da necessidade de estimular uma nova concepção de mundo que nos permita desenvolver uma cultura de compromisso com a vida do rio, com a diversidade cultural e biológica e com os moradores da bacia.

A construção identitária e a realização do movimento em 2009 se deu a partir de uma metodologia participativa e compartilhada, envolvendo profissionais e colaboradores do Projeto Manuelzão/UFMG, prefeituras municipais e agentes socioculturais, tais como mestres de ofícios, artistas, lideranças comunitárias e servidores públicos.

Na etapa de pré-produção do FestiVelhas 2009 foram realizadas diversas reuniões nas cidades receptoras do evento, nas quais moradores e agentes culturais locais participaram da formatação do projeto, fortalecendo o propósito de se realizar ações culturais condizentes com o imaginário que povoa a bacia do Velhas.

Além disso, durante a produção dos encontros foi lançada a rede cultural da bacia do Velhas visando a permanência da troca de experiências, difusão de informações e ações propositivas na bacia.

A programação do evento incluiu, majoritariamente, artistas e mestres de ofício da bacia do rio das Velhas, assim como favoreceu o intercâmbio cultural por meio da participação de representantes da arte e cultura das bacias do Jequitinhonha e Mucuri,  expressando a diversidade cultural existente nestes territórios.

Os cinco momentos do FestiVelhas 2009 aconteceram durante os finais de semana do mês de maio e junho, aliando momentos de reflexão, integração, cultura e lazer.

As cidades anfitriãs foram Ouro Preto, Santa Luzia, Curvelo, Barra do Guaicuí (Várzea da Palma) e Belo Horizonte.

Todos os eventos foram abertos ao público e gratuitos.

 

Ficha Técnica

Coordenação Geral do Projeto Manuelzão: Marcus Vinícius Polignano
Coordenação do FestiVelhas 2009: Danielle Alves
Assistentes de Produção: Germán Militch, Letícia Malloy, Diego Correia e Viviane Costa

 

Agradecimentos

Aos mestres de ofícios, artistas, agentes socioculturais e ambientais, lideranças comunitárias, equipes de som e iluminação, associações, Prefeituras e Secretarias Municipais de Ouro Preto, Santa Luzia, Curvelo, Várzea da Palma e Belo Horizonte, Associação Nacional dos Violeiros do Brasil, Comissão Ouropretana de Folclore, Fundação de Arte de Ouro Preto, Universidade Federal de Ouro Preto, Trupe Gaia, Centro de Tradições Mineiras, Comissão Mineira de Folclore, Rede Catitu Cultural, Instituto Casmerim, Faculdade Facic, Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento, Instituto Estrada Real, Circuito Turístico Guimarães Rosa, Ministério da Cultura, Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais, Associação Favela é Isso Aí, Belotur, Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte, Equipe Moisés Lonas de Circo, Escola de Belas Artes da UFMG, dentre vários outros parceiros que direta ou indiretamente contribuíram para a concretização das ações do FestiVelhas 2009!